O que é junta de assentamento? Tire sua dúvida

Durante uma reforma, ou mesmo construção, é comum se deparar com termos pouco conhecidos que passam a fazer parte do nosso dia a dia, de tão essenciais que são. É o caso da “junta de assentamento”. Se você precisa instalar revestimento em sua casa ou apartamento, certamente precisará saber do que se trata. 

Em resumo, a junta de assentamento serve para delimitar a distância entre uma placa e outra do revestimento, seja cerâmico ou porcelanato. Esse espaço é delimitado de acordo com o fabricante e se baseia no tipo de material, tamanho da placa, paginação, entre outros fatores. Existem, ainda, outros tipos de juntas, como junta de movimentação, dessolidarização, dilatação ou estrutural — e cada uma se aplica a determinada situação. 

Neste artigo, vamos explicar melhor o que é junta de assentamento, sua importância, cada um dos tipos e dar dicas de como aplicá-la com o revestimento de porcelanato. Se você tem dúvidas, continue a leitura! 

O que é junta de assentamento?

A junta de assentamento é o espaço deixado entre as placas de revestimento durante a instalação, com espaços que variam entre 1 e 10mm. Em geral, esses espaços são preenchidos por argamassa ou rejunte. 

Essa distância é usada em qualquer tipo de material, seja cerâmico, seja supercerâmico ou porcelanato, para compensar as diferenças de tamanho, alinhamento ou pequenos defeitos que vêm de fábrica, comum nas peças. Vale ressaltar que, quanto melhor a qualidade do material, menores são essas variações. No entanto, isso não as elimina completamente. 

Outra vantagem da junta de assentamento é fazer a compensação de dilatações causadas por mudanças de temperatura. Além disso, esse espaço entre as placas facilita na remoção de uma peça defeituosa, sem afetar as demais, por exemplo. 

Entretanto, para garantir tais vantagens, é preciso seguir as orientações de cada fabricante, pois não existe uma medida única para todos os revestimentos. Quando a junta é feita de forma incorreta, alguns problemas podem surgir, como perda da garantia do produto, microfissuras nos rejuntes, danos nas peças, além da questão estética, já que problemas de alinhamento podem ficar mais aparentes. 

Quais são os principais tipos de juntas?

Existem, ainda, outros tipos de juntas de assentamento, que também são indicadas no momento de fazer o revestimento e que merecem atenção. Nós falamos sobre cada um deles a seguir. Confira! 

Junta de movimentação

As juntas de movimentação são espaços que servem para dividir o revestimento do contrapiso com o objetivo de acomodar a movimentação estrutural, alterações térmicas ou, mesmo, trocas no revestimento. O principal objetivo é que, mesmo com as alterações nas condições do ambiente, a cerâmica ou porcelanato não sofra danos. 

As aberturas de movimentação devem ser definidas na etapa do projeto, por um especialista, e sempre devem ser maiores que as juntas de assentamento. Em média, o tamanho varia entre 8 e 15mm. 

É importante destacar que, quando executadas de maneira incorreta, as juntas de movimentação concentram a pressão, em vez de aliviar a tensão sobre o revestimento. Como consequência direta disso, o porcelanato tenta se movimentar e se descola. 

Por isso, além desse espaço para a movimentação, é essencial que o revestimento seja selado com um material que apresente certa flexibilidade. Desse modo, mesmo que a água penetre, não vai gerar estragos, como fissuras. 

Junta de dessolidarização

As juntas de dessolidarização são espaços regulares criados com o objetivo de subdividir o revestimento para evitar tensões, sejam elas provocadas por movimentações da própria peça ou da base. 

Nesse caso, os espaços são criados por todo o perímetro do piso. Porém, em planos perpendiculares, ou seja, no encontro com paredes e muretas, ou quando há uma mudança de revestimento separado por uma soleira, por exemplo.

A orientação é que sejam executadas da mesma forma que as juntas de movimentação, com o intuito de separar cada um dos planos, mas respeitando a sua movimentação natural. A distância média, nesses casos, deve ser algo entre 5 e 20mm.  

Juntas de dilatação ou estruturais

O objetivo das juntas de dilatação ou estruturais é garantir segurança em relação à cargas de origem mecânica. Elas devem atravessar todo piso e, para isso, têm uma largura especificada em projeto que deve ser respeitada integralmente. 

Além disso, quando houver juntas de dilação, elas precisam estar bem uniformes, com profundidade semelhante à da espessura das placas, sendo que não se deve assentar revestimento cerâmico sobre elas, pois esse produto pode se romper devido ao impacto. 

Como aplicar a junta de assentamento no revestimento de porcelanato?

Agora que você já sabe o que é junta de assentamento e sua importância, vamos dar um breve passo a passo do que é preciso fazer para instalar porcelanato em sua casa. 

A primeira coisa que é preciso levar em consideração são as condições do revestimento. Independentemente se é porcelanato polido, acetinado ou esmaltado, é preciso seguir à risca as recomendações técnicas fornecidas pelo fabricante sobre a distância entre as peças. Cada um desses tipos de acabamento pode demandar um espaçamento diferente, em especial, porque variam quanto à forma, cobertura, destinação (área seca ou úmida), acabamento e resistência.

Outro fator que vai influenciar diretamente a distância da junta é o tipo de paginação, principalmente, em porcelanato em formato retangular. Você pode optar por paginação de espinha peixe, escama de peixe ou transpassada, mas cada uma delas vai exigir uma distância mínima entre as placas. Essa informação também vai constar na caixa. 

Em seguida, o azulejista deve fazer a mistura adequada de argamassa, tomando cuidado para não sujar a superfície do piso e, então, fazer a aplicação respeitando a junta estabelecida. Para garantir o espaço padronizado, existem separadores próprios em variados tamanhos. Dessa forma, o próximo passo é ajustar o assentamento para que fique alinhado. 

O passo final é agilizar a limpeza das juntas de assentamento e já prepará-las para receber o rejunte. Ao chegar ao fim, você terá a obra pronta, segura e livre do risco de que peças se quebrem por erros operacionais, por exemplo. 

A Incepa trabalha com a melhor junta de 1mm para produtos retificados até 120 x 120. Se você deseja entender mais orientações, confira nosso artigo sobre especificações dos revestimentos!  


RELACIONADOS